modelo de superfície digital recortado
Busca & Salvamento

Fornecendo uma extensão às suas capacidades sensoriais

Utilização de drones na busca e salvamento

  • Execute missões com tooo o tipo de condições climatéricas, mesmo à noite

  • Aceda facilmente áreas de difícil acesso

  • Visualização por vídeo em tempo real

  • Redução de riscos para os membros das equipas de resgate

  • Largue equipamentos salva-vidas nos locais dos incidentes

  • Mais rápido e eficiente que por meios-humanos

Cada vez mais, os drones são parte integrante nas missões de busca e salvamento (SAR). A rapidez de execução, a perpesctiva aéra em tempo real e a relação custo-benefício oferecem enormes benefícios em relação aos métodos tradicionais.

    Existem muitas formas com as quais os drones suportam aplicações de busca e salvamento. Inicialmente, os drones fornecem uma perpectiva e visão panorâmica de uma área de intervenção. As equipas efectuam levantamentos áreos através das suas câmera acopladas. Cameras térmicas (infravermelhas) são muito úteis para as equipas de busca e salvamento, na procura e identificação de vítimas através da sua temperatura corporal. Como resultado, é possível identificar alguém que doutra forma sería muito difícil de encontrar. Finalmente, outro tipo de cargas acopuladas em drones, tais como equipamentos de salva-vidas, alti-falantes ou luz artificial, podem ser cruciais nas mais diversas tarefas da busca e salvamento.

Benefícios de drones e sensores na busca e salvamento

Drones cobrem mais área do que equipas terrestres

Com velocidades de 10km a 90km, os drones cobrem mais área de busca e num período mais curto de tempo, quando comparado com meios humanos. A utilização de sensores permite ainda uma visualização panorâmica de toda a área de intervenção. Os drones na busca e salvamento podem ser colocados a voar para uma missão em poucos minutos. Quando comparado com as alternativas por vias terrestres ou por via aérea com helicópteros, a velocidade de actuação é imcomparávelmente superior.

Menos dispendioso que aeronaves tripuladas

A manutenção de aeronaves tripuladas ou helicópteros é muito dispendiosa. Quando comparados com estas soluções, os drones garantem um investimento inicial assim como custo de manutenção muito baixos. A natureza dos drones permite uma enorme fiabilidade, a sua longevidade é enorme assim como os seus acessórios. A longo prazo isto significa não só uma valor de investimento baixo tal como ainda, a redução de investimento nos processos de busca e salvamento ao longo da vida útil do drone.

Mais seguro do que meios tripulados

Quando equipas de busca e salvamento viajam através de voos por helicóptero, através de veículos terrestres ou percorrem terrenos acidentados a pé, estas correm riscos. A tuilização de drones permite acesso a áreas remotas de díficil acesso de forma segura e eficiente. A equipa fica em segurança numa área de suporte, assistindo a a todo o processo através dos sensores de vídeo equipados no drone. Uma vez o alvo das buscas localizado, as equipas podem agora dirigir-se diretamente a este através da rota mais segura.

A perspectiva aérea oferece melhor visibilidade numa área de busca

A perspectiva aérea permite que drones de busca e salvamento forneçam uma visão mais ampla da área de busca. Em vastas áreas, árvores ou arbustos podem dificultar a visão de vítimas a resgatar por meios humanos. Com drones, é possível criar missões de voo que possam percorrer todas estas áreas de forma minuciosa, permitindo maiores probabilidades em missões de busca e salvamento.

Sistemas de largada de material de emergência

As operações de resgate são geralmente, e por definição, efectuadas em áreas ou terrenos inacessíveis que por si só, possam ter causado a emergência em primeira instância. Os sistemas de largada de material de emergência permitem que as equipas possuam ferramentas, suprimentos ou dispositivos de comunicação de emergência para com as vítimas, fornecendo-lhes suporte rápido e vital.

Drones à prova d'água 100%

missões de busca na chuva, neve, inundações e sobre o oceano